Arquivo para março \21\+00:00 2011

Falsos cognatos do Espanhol

Casal de namorados vai a um supermercado de um país onde se fala um dialeto pouco globalizado da língua espanhola. Detalhe, são dois turistas brasileiros só falam um péssimo portunhol.

Ela deslumbrada com as novidades culinárias. Ele, louco para experimentar as bebidas “calientes”.

-Con liciença. Donde posso encuentrar abobrinhas?

-¿Perdón? – pergunta o funcionário sem entender.

-Abobrinha – ela mostra o folheto do supermercado com os produtos em promoção.

-Ah, si. Quieres saber donde está el calabacín.

O casal para de sorrir. Se entreolha.

-Eu disse que esse povo era abusado.

-Calma bem.

-Você viu o que ele disse?

-Calma bem, pode ser um mal entendido.

-Mal entendido uma ova. Olha aqui.

Exaltado, ao gesticular, esbarra em uma funcionária que passava oferecendo churros, numa promoção do supermercado. O churros cai em sua calça e ainda suja o casaco que trazia no braço.

-Mira esto. Ahora está súcio de porro – disse o funcionário tentando ser gentil.

-Sujo de porra porra nenhuma. Você me respeita, seu gringo safado.

-Bem, aqui nós que somos gringos.

-Perdón, señor. Permita-me limpiar tu saco – disse a prestativa distribuidora de churros.

-Peraí! Espera aí! Mas que folga é essa – disse a mulher.

-Estoy a ayudar su novio.

-Não é minha noiva não – disse ele tentando tirar proveito da situação – É só namorada. Me ajuda aqui com o saco.

-Ah! Sou só namorada é?

-Mira. Tu rodilla está súcio – diz o funcionário apontando para o joelho – Y los calcetines también – diz já se abaixando para limpar as meias.

-Peraí, folgado – dá um pulo para trás – Primeiro fala do cabacim dela.

-Que cabacim? – pergunta a namorada.

-De tu novia? – pergunta a funcionária.

-Que noiva, é só namorada.

-Só namorada – resmunga a ex futura noiva.

-Esse cara agora vem com graça. Na minha rodilla não – diante da insistência do funcionário – Deixa que a senhorita aí limpe – apontando para a distribuidora de churros.

-Y los calcetines?

-Para de insistir seu gringo viado.

-Gringo aqui somos nós, já falei.

-Vamos embora daqui – diz puxando a moça – Quer dizer antes, vamos só pegar minhas bebidas.

Indo para a seção de bebidas várias pessoas notam sua roupa suja. Um para para avisar.

-Hay porro en tu rodilla.

-Vai a merda. Gringo. Aqui meu “calcetines” para você – fazendo gesto obsceno.

-¿Estás tarado?

-Tarado são vocês. De olho na rodilla dos outros. Vendo porro onde não existe!

Chegando na seção de bebidas se aproxima do atendente. Que já vai logo tentando avisá-lo gentilmente da calça e meias sujas, mas é grosseiramente cortado.

-Sem comentário sobre minha rodilla. Não tem porro aqui nem no calcetines.

-Sí, señor. Solo lo estava a decir…

-Eu quero saber qual a melhor marca nacional de cerveja de vocês.

-Ah, sí. ¿Te gusta la caña?. A mi también.

-Não rapaz. Nada de cana. Ninguém vai em cana. Foi só um mal entendido ali atrás. Me fale da melhor cachaça de vocês.

-Ah, sí. “Cachaça”. Entiendo. Son brasileños. Te gusta chupar pintón.

Foi a gota d’agua. O casal teve que ser retirado a força pelos seguranças, tamanha a confusão que aprontaram.

-Pueden sacar estes dos – gritava o gerente.

-Não saca arma não. A gente está saindo – gritava o rapaz com “porro” na “rodilla”.

Mais tarde a polícia teve que ser chamada nas proximidades do supermercado. O casal se envolveu em outra confusão. Agora no ponto de ônibus. Disseram que a moça foi perguntar o horário do micro-ônibus que levava para a praia. E ouviu a seguinte resposta.

-Ya se fue. Ha perdido tu buseta.

Doenças Transgênicas

Com os avanços da engenharia genética, a transgenia (combinação de materiais genéticos de diferentes organismos) já é um lugar comum na ciência. Mas imagine só, se em experimentos com animais, algumas doenças, ou mesmo defeitos de fabricação humanos fossem transmitidos a outras espécies. Teríamos situações bastante embaraçosas no reino animal.

 

Elefante com rinosinusite.

Sapo com reumatismo e bursite.

Bezerro com intolerância a lactose.

Gato com labirintite.

Macaco com déficit de atenção.

Pombo com bursite.

Falcão com miopia.

Abelha diabética.

Girafa com torcicolo.

Bicho preguiça com apnéia.

Tatu com claustrofobia.

Leopardo com asma.

Camaleão daltônico.

Louva deus pedófilo.

Zangão homossexual.

Leão calvo.

Touro com osteoporose nos chifres.

Veado viado mesmo.

Bicho preguiça hiperativo.

Galo com calo nas cordas vocais.

Peixe com hidrofobia.

 

[…E a lista continua…]